Apresentação

Print Friendly, PDF & Email

Apresentação

Diretrizes políticas – A diversidade biológica é estudada por pesquisadores em todo o mundo, tendo sua documentação básica abrigada nas coleções científicas (Prudente, 2003). É proposta do Ministério do Meio Ambiente – MMA estabelecer até 2010, duas metas: uma lista amplamente acessível das espécies brasileiras formalmente descritas de animais vertebrados, animais invertebrados, microorganismos e plantas; e um Programa Nacional de Taxonomia formalizado com vistas a um aumento de 50% do acervo científico com ênfase na descrição de espécies novas (MMA, 2006). O Ministério de Ciência e Tecnologia – MCT estabeleceu como objetivo central do Programa de Pesquisa em Biodiversidade – PPBio articular a competência regional e nacional para que o conhecimento da biodiversidade brasileira seja ampliado e disseminado, estabelecendo como primeiro critério o “Inventário e Caracterização da Biodiversidade” (Brasil, 2002).

Espírito Santo – O estado do Espírito Santo vem sofrendo pressão antrópica em sua biodiversidade, face ao desenvolvimento impelido, sobretudo na fronteira de petróleo e gás, exploração de rochas ornamentais, cultura do café e produção de papel e celulose. Este fato gera a necessidade de fomentar pesquisas científicas, com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre essa biodiversidade. A inexistência de relação completa e atual dos peixes que ocorrem nas bacias hidrográficas e ao longo da costa do Espírito Santo, associada ao pouco conhecimento sobre a distribuição espacial e as abundâncias no ambiente natural, representa um grande problema (Vieira & Gasparini, 2007).

MBML – O Museu de Biologia Prof. Mello Leitão foi fundado no ano de 1949 e abriga as mais antigas coleções biológicas existentes no Estado do Espírito Santo. O fato de serem coleções cinqüentenárias, em processo de ampliação contínua, garante, por um lado, grande representatividade em termos de diversidade de espécies e, por outro, abrangência geográfica. Assim, através do estudo de seu acervo é possível recuperar importantes informações relativasà biodiversidade neotropical, bem como elucidar problemas de ordem taxonômica e filogenética envolvidos. Uma análise preliminar das localidades do Espírito Santo representadas pelo acervo do MBML e por outras coleções brasileiras indica registros muito irregulares, com grandes áreas praticamente não amostradas (Sarmento-Soares & Martins-Pinheiro, 2008). Este fato traz dificuldades para tentar estabelecer um quadro de distribuição das espécies no Estado. A inclusão do MBML no projeto “Gestão da Informação sobre a Biodiversidade no Estado do Espírito Santo” (MCT-FAPES) permite grande saltoqualitativo em termos de viabilização técnica das coleções biológicas do Museu Mello Leitão.

Biogeografia – A biogeografia consiste no estudo da distribuição geográfica de formas vivas (Crisci et al., 2003). A fase inicial dos estudos biogeográficos consiste na análise de áreas de distribuição geográfica de determinados taxa. Para responder as diferentes questões propostas pela biogeografia, precisamos delimitar a área considerada. Para esta delimitação dois conceitos são relevantes: áreas de distribuição e áreas de endemismo. Área de distribuição é uma região na qual determinado grupo taxonômico está distribuído (Cain, 1944). Existem diversos métodos para definição de áreas de distribuição, discutidos em Sarmento-Soares (2007). Basicamente os registros biogeográficosdas áreas de distribuição para determinados taxa consistem na representação destes em um mapa da área de estudo. As reconstruções de áreas de distribuição baseiam-se em literatura, espécimens de coleções e inventários biológicos. A confiabilidade de tais informações, quanto a identidade e registro, é determinante para a proximidade dos dados plotados com a real distribuição dos taxa na área. Área de Endemismo diferencia-se da distribuição geográfica pelo fato de que nesta deve haver a sobreposição na distribuição de dois ou mais taxa. A delimitação das áreas de endemismo é um dos passos fundamentais e ao mesmo tempo um dos mais problemáticos para estudos biogeográficos (Crisci et al., 2003). Para delimitar áreas de endemismo precisamos assegurar a identidade das espécies em estudo e dispor de informação correta acerca dos registros geográficos; sem os quais haveria o risco de incongruências na distribuição.

Abordagem – O conhecimento incipiente acerca da diversidade ictiológica no estado do Espírito Santo é um indicativo da necessidade imediata de estudos direcionados no sentido de sua melhoria. Faz-se necessário um projeto que trabalhe qualitativamente na atualização das identificações taxonômicas de espécies de peixes cadastradas na coleção científica, na potencial revisão de tais espécies e na formalização de descrições de novas espécies quando for ocaso. A revisão da identificação não pode se limitar às coleções do MBML e precisa ser extendida às demais coleções com representatividade significativa de peixes do Espírito Santo. Amostragens complementares de peixes em regiões pouco ou nada representadas em coleções, com detalhada identificação taxonômica, completariam as condições necessárias para seestabelecer um conhecimento representativo da diversidade de peixes no Estado. O estabelecimento de chaves regionais para reconhecimento de alguns grupos representa um complemento, na ausência de chaves de identificação publicadas. O reconhecimento dos padrões de distribuição das espécies é outra lacuna que pretende ser preenchida através da presenteproposta. O mapeamento das espécies estabelecendo sua distribuição geográfica e o estabelecimento das áreas de maior endemismo para peixes de água doce no estado irá disponibilizar informações para indicação de regiões mais adequadas, do ponto de vista da ictiologia, para a criação de unidades de conservação.

Introduction

The Biobahia project has the aims to evaluate the fish fauna in less explored aquatic systems along extreme southern Bahia. The purpose is to have a better knowledge of the fishes and to investigate the history of those river basins, in a biogeographical approach. Historical biogeography may much contribute on the choice of areas for establishment of conservation units.

The project involves research activities along the river basins between the rio Mucuri to the rio Jequitinhonha. For the development of project the whole area was separated into three groups of river basins. (1) The first one includes the rivers Peruípe, Itanhém and Jucuruçu. (2) The second group is composed by the small river basins at Cumuruxatiba and the rivers Cahy and Corumbau. (3) The third group includes the basins of rivers Caraíva, Frades, Buranhém, João de Tiba and Santo Antônio.

In order to stablish the project, an environmental license was asked to the governmental agency IBAMA on May 5th., 2004 (Process n. 02006003053/06-90 IBAMA/MMA – SUP.ESTADUAL/BA). The Biobahia Project is being developed as a Post-Doctoral research theme by Dr. Luisa Maria Sarmento Soares, and recently received the benefit of a Grant from the CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). The Post-Doctoral proposal receives institutional support by the Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia Laboratório de Ecologia de Peixes, under the supervision of Dr. Rosana Mazzoni.

The studies under development regarding the fish fauna covered research fieldwork within areas 1 and 2. During this phase the access to potential collection sites were checked during a trip to the study area (see data from this recognition expedition under RECONHECIMENTO). The information achieved during this previous expedition was employed for the presentation of a funding proposal asked for the first collection expedition.”All Catfish Species Inventory Project” on July –2004, and was accepted on August –2004 (ACSI Funding Proposal 04-15). The “All Catfish Species Inventory- ACSI” is expected to result in the discovery and description of new catfish species, in order to complete the taxonomical knowledge of a globally diverse taxon: the Siluriformes. The project receives funding resources by the “National Science Foundation” in USA, and within its main purpose the fieldwork studies of catfish fauna in less explored environments have priority.

The first trip of Biobahia Project was taken between October 21st. to 3rd. November 2004 (See expedition information under A COLETA). During this first trip 46 localities were inventoried, in the river basins of Mucuri, Peruípe, Jucuruçu, Cahy and small rivers at Cumuruxatiba, between the States of Bahia and Minas Gerais. There were captured 356 lots of fishes with 4.182 specimens in 52 distinct species. Among them, four catfish species were described as new and sent to publication. Trichomycterus pradensis, published in 2005; Microglanis pataxo, published in 2006, Ituglanis cahyensis, published in 2006 and also a distinct Parotocinclus sp, in advanced stage of manuscript description. Other species of freshwater fishes captured during this first trip were sent to specialists for description. The fishes captured are being incorporated to the ichthyological collections of the Museu Nacional/ UFRJ.

A house was rent in the Cumuruxatiba village, at Prado-Bahia, in order to work as a research fieldbase, also functioning as a classroom for teaching about fishes to the local students. For development of the second phase of the project biobahia, our intention is to conclude the fish inventory of the area and apply the adequate methodologies for the knowledge of the local species distribution.

In order to complete the catfish species inventory, a new proposal is being submitted to the “All Catfish Species Inventory Project” for appreciation of a request for funding. The intention is to provide fieldwork along the river basins of rio Caraíva, rio dos Frades, rio Buranhém, rio João de Tiba and rio Santo Antonio.

The study area, the extreme southern Bahia, correspond to a region of great importance for biodiversity, with three federal conservation units (Parques Nacionais) and one biological reserve. In spite of the preservation areas distributed along this region, the freshwater fish fauna is almost ignored. The knowledge about freshwater fishes is in need to be improved, as the rhythm of deforestation is accelerated in the area, due to agriculture and cattle activities and also due to the almost recent introduction of Eucalyptus tree grooves for the industry of paper.

The definition of patterns of endemism and the knowledge about fish diversity in the southern Bahia region may be of some help in the establishment of parameters for the choice of areas to be used as conservation units.

Deixe uma resposta