Dia da água em uma pequena vila no Espírito Santo

Coluna da Luisa
Luisa é uma das criadoras do Coletivo Córrego da Tiririca. Ela nos brinda com suas considerações sobre diversos aspectos ligados direta ou indiretamente com nosso projeto.



Queridos.
Hoje é dia da água.

Crianças da escola Benonio Falcão de Gouvêa, observam Xenurolebias myersi em aquário. foto de Márcia Lederman
.
Aquele precioso líquido que faz parte de nós. É dia de celebrar como nossas águas doces são importantes em nossas vidas.
Na pequena vila de Itaúnas, no extremo norte do Espírito Santo, quase na Bahia, vive um peixinho ameaçado de extinção.

E vejam bem, apesar de bonito e colorido, o povo do lugar não o conhece bem. Ele vive escondido nos brejos e alagados da várzea do rio Itaúnas e riacho Doce.

Nas fortes chuvas de dezembro de 2021 ele foi encontrado por morador local, que cuidou e protegeu o peixinho, com a ajuda da ong local, a SAPI, de pesquisadores do Instituto Nossos Riachos, do ICMBIO através do PAN Rivulídeos e é claro do Parque Estadual de Itaúnas.

Com todo o apoio e cuidado alguns peixinhos foram mantidos num aquário para serem apresentados as crianças e jovens da vila. E não havia data melhor do que o dia da água. E assim o foi. Movidas de curiosidade, meninos e meninas vieram observar aquele peixe, que só existe em Itaúnas. E olha que muitos desses jovens jamais tinham visto um aquário!

Com a ajuda de todos, celebrar a vida deste pequeno ser das águas é algo que nos emociona profundamente. Juntos vamos proteger os ambientes das águas, não apenas hoje, mas por todos os dias de nossas vidas.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.