Navegar é Preciso

Print Friendly, PDF & Email

Navegar é Preciso (Fernando Pessoa)

Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa:
“Navegar é preciso; viver não é preciso”.

Quero para mim o espírito [d]esta frase,
transformada a forma para a casar como eu sou:

Viver não é necessário; o que é necessário é criar.
Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso.
Só quero torná-la grande,
ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo.

Só quero torná-la de toda a humanidade;
ainda que para isso tenha de a perder como minha.
Cada vez mais assim penso.

Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue
o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir
para a evolução da humanidade.

É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça.

Publicações relacionadas

A balada da água do mar A balada da água do mar (Federico Garcia Lorca) ...
Insânia Insânia (Augusto dos Anjos) No mundo vago das idealidades Afundei minha louc...
As mãos de meu pai As mãos de meu pai (Mário Quintana) As tuas mãos têm grossas veias como corda...
Natureza Íntima Natureza Íntima (Augusto dos Anjos) Ao filósofo Farias Brito Cansada de obse...

Deixe uma resposta