Canção da garoa

Print Friendly, PDF & Email

Canção da garoa (Mário Quintana)

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda…

Publicações relacionadas

A plenos pulmões A plenos pulmões (Vladmir Maiakowski) Tradução ...
O frasco O frasco (Charles Pierre Baudelaire) ...
No meu peito arde em chamas ab... No meu peito arde em chamas abrasada (Augusto dos Anjos) Soneto No meu pei...
Chove ? Nenhuma chuva cai̷... Chove ? Nenhuma chuva cai... (Fernando Pessoa) Chove ? Nenhuma chuva cai... ...

Deixe uma resposta