Canção da garoa

Print Friendly, PDF & Email

Canção da garoa (Mário Quintana)

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda…

Publicações relacionadas

A Bruxa A Bruxa (Carlos Drummond de Andrade) Nesta cidade do Rio, de dois milhões d...
O apanhador de desperdícios O apanhador de desperdícios (Manoel de Barros) Uso a palavra para compor meus...
A Obsessão do Sangue A Obsessão do Sangue (Augusto dos Anjos) Acordou, vendo sangue... — Horrível!...
Eu Nunca Guardei Rebanhos Eu Nunca Guardei Rebanhos (Alberto Caeiro) ...

Deixe uma resposta