Manhã

Print Friendly, PDF & Email

Manhã (Ferreira Gullar)

As portas batem as toalhas voam
o dia se esbaqueia como um pássaro dentro da casa
(ou uma lembrança
dentro da casa)

Véspera do dia em que de repente enlouquecerei.

Publicações relacionadas

Dizes-me Dizes-me (Alberto Caeiro) Dizes-me: tu és mais alguma cousa Que uma p...
Morte Vida Severina Morte Vida Severina (João Cabral de Melo Neto) ------------------------------...
Balada feroz Balada feroz (Vinicius de Moraes Canta uma esperança desatinada para que enfu...
Mãe Mãe (Cora Coralina) Renovadora e reveladora do mundo A humanidade se renova...

Deixe uma resposta