Manhã

Print Friendly, PDF & Email

Manhã (Ferreira Gullar)

As portas batem as toalhas voam
o dia se esbaqueia como um pássaro dentro da casa
(ou uma lembrança
dentro da casa)

Véspera do dia em que de repente enlouquecerei.

Publicações relacionadas

Tristes sucessos, casos lastim... Tristes sucessos, casos lastimosos (Gregório de Matos) Tristes sucessos, cas...
Os Cortejos Os Cortejos (Mário de Andrade) Monotonias das minhas retinas... Serpentinas ...
Ultimo Credo Ultimo Credo (Augusto dos Anjos) Como ama o homem adúltero o adultério E o é...
O Oceano O Oceano (George Gordon Byron) (Tradução de Castro Alves) Rola, Oceano pro...

Deixe uma resposta