Minha vida inteira

Print Friendly, PDF & Email

Minha vida inteira (Jorge Luis Borges)

Tradução

Aqui outra vez, os lábios memoráveis, único e
semelhante a vós.
Sou esta torpe intensidade que é uma alma.
Tenho persistido na aproximação da dicha e
na privança do pesar.
Tenho atravessado o mar.
Tenho conhecido muitas terras; tenho visto uma mulher
e dois ou três homens.
Tenho querido a uma menina altiva e branca e de de uma
espanica quietude.
Tenho visto um arredor infinito onde se cumpre
insaciada imortalidade de poentes.
Tenho paladeado numerosa palavras.
Creio profundamente que isso é tudo e que nem verei
nem executarei coisas novas.
Creio que minhas jornadas e minhas noites se igualam em
pobreza e em riqueza as de Deus e as
de todos os homens.

Publicações relacionadas

Quando a Erva Crescer Quando a Erva Crescer (Alberto Caeiro) Quando a erva crescer em cima da minh...
Alucinação à Beira-mar Alucinação à Beira-mar (Augusto dos Anjos) Um medo de morrer meus pés esfriav...
Penachos vívidos Penachos vívidos (José Martí) Como taza en que hierve Ora en carreras locas, ...
Confidência do Itabirano Confidência do Itabirano (Carlos Drummond de Andrade) Alguns anos vivi em Ita...

Deixe uma resposta