Pensão familiar

Print Friendly, PDF & Email

Pensão familiar (Manuel Bandeira)

Jardim da pensãozinha burguesa.
Gatos espapaçados ao sol.
A tiririca sitia os canteiros chatos.
O sol acaba de crestar as boninas que murcharam.
Os girassóis
amarelo!
resistem.
E as dálias, rechonchudas, plebéias, dominicais.

Um gatinho faz pipi.
Com gestos de garçom de restaurant-Palace
Encobre cuidadosamente a mijadinha.
Sai vibrando com elegância a patinha direita:
— É a única criatura fina na pensãozinha burguesa.

Publicações relacionadas

A um legista A um legista(Machado de Assis) Tu foges à cidade? Feliz amigo! Vão Contig...
A casada infiel A casada infiel (Federico Garcia Lorca) (A Lydia ...
Minha terra tem palmares Minha terra tem palmares (Oswald de Andrade) Minha terra tem palmares Onde g...
Solidões Solidões (Mario Benedetti) Tradução Eles tem razão essa felicidade ao me...

Deixe uma resposta