Pensão familiar

Print Friendly, PDF & Email

Pensão familiar (Manuel Bandeira)

Jardim da pensãozinha burguesa.
Gatos espapaçados ao sol.
A tiririca sitia os canteiros chatos.
O sol acaba de crestar as boninas que murcharam.
Os girassóis
amarelo!
resistem.
E as dálias, rechonchudas, plebéias, dominicais.

Um gatinho faz pipi.
Com gestos de garçom de restaurant-Palace
Encobre cuidadosamente a mijadinha.
Sai vibrando com elegância a patinha direita:
— É a única criatura fina na pensãozinha burguesa.

Publicações relacionadas

A muralha A muralha (Nicolás Guillén) “La ...
El crimen fue en Granada El crimen fue en Granada (Antonio Machado) I EL CRIMEN Se le vio, camin...
No alto No alto(Machado de Assis) O poeta chegara ao alto da montanha, E quando ia...
Amor Amor (Álvares de Azevedo) Quand la mort est si belle, Il est doux de mourir....

Deixe uma resposta