Sinto

Print Friendly, PDF & Email

Sinto (Federico Garcia Lorca)

(1921)

Sinto que arde em minhas veias
sangue,
chama vermelha que vai cozendo
minhas paixões no meu coração.

Mulheres, derramai água,
por favor;
quando tudo se queima,
só as fagulhas voam
ao vento.

Publicações relacionadas

A Floresta A Floresta (Augusto dos Anjos) Em vão com o mundo da floresta privas!... - T...
Cristais Cristais (Augusto dos Anjos) Mais claro e fino do que as finas pratas ...
A guitarra A guitarra (Federico Garcia Lorca) (In: "Poema da Sig...
Meto-me para Dentro Meto-me para Dentro (Alberto Caeiro) ...

Deixe uma resposta