Sinto

Print Friendly, PDF & Email

Sinto (Federico Garcia Lorca)

(1921)

Sinto que arde em minhas veias
sangue,
chama vermelha que vai cozendo
minhas paixões no meu coração.

Mulheres, derramai água,
por favor;
quando tudo se queima,
só as fagulhas voam
ao vento.

Publicações relacionadas

Reyerta Reyerta (Federico Garcia Lorca) En la mitad del barranco las navajas de Alba...
De la ciudad moruna De la ciudad moruna (Antonio Machado) De la ciudad moruna tras las murallas ...
Eros e Psiquê Eros e Psiquê (Álvaro de Campos) ( ...E assim vêdes, meu Irmão, que as verdad...
O albatroz O albatroz (Charles Pierre Baudelaire) ...

Deixe uma resposta