Sinto

Print Friendly, PDF & Email

Sinto (Federico Garcia Lorca)

(1921)

Sinto que arde em minhas veias
sangue,
chama vermelha que vai cozendo
minhas paixões no meu coração.

Mulheres, derramai água,
por favor;
quando tudo se queima,
só as fagulhas voam
ao vento.

Publicações relacionadas

A Geramano Meireles A Geramano Meireles (Antero de Quental) ...
Eros e Psiquê Eros e Psiquê (Álvaro de Campos) ( ...E assim vêdes, meu Irmão, que as verdad...
A blusa amarela A blusa amarela (Vladmir Maiakowski) Do veludo de minha voz Umas calças pret...
A mosca azul A mosca azul (Machado de Assis) Era uma mosca azul, asas de ouro e grana...

Deixe uma resposta