Sinto

Print Friendly, PDF & Email

Sinto (Federico Garcia Lorca)

(1921)

Sinto que arde em minhas veias
sangue,
chama vermelha que vai cozendo
minhas paixões no meu coração.

Mulheres, derramai água,
por favor;
quando tudo se queima,
só as fagulhas voam
ao vento.

Publicações relacionadas

Turning point Turning point (Mario Benedetti) Do livro "Inv...
O Condenado O Condenado (Augusto dos Anjos) Folga a justiça e ...
Os sapos Os sapos (Manuel Bandeira) Enfunando os papos, Saem da penumbra, Aos pulos...
Samba – canção Samba-canção (Ana Cristina Cesar) Tantos poemas que perdi. Tantos que ouvi, ...

Deixe uma resposta