Vice versa

Print Friendly, PDF & Email

Vice versa (Mario Benedetti)

Tenho medo de ver-te
necessidade de ver-te
esperanças de ver-te
mágoa de ver-te
tenho vontade de achar-te
preocupações de achar-te
certezas de achar-te
pobres dúvidas de achar-te
tenho urgência de ouvir-te
alegria de ouvir-te
boa sorte de ouvir-te
e temores de ouvir-te
ou seja
resumindo
estou fodido
e radiante
talvez mais o primeiro
que o segundo
e também
vice versa.

Publicações relacionadas

Já me matei faz muito tempo Já me matei faz muito tempo (Paulo Leminski) já me matei faz muito tempo ...
Lisbon revisited (1926) Lisbon revisited (1926) (Álvaro de Campos) Nada me prende a nada. Quero cin...
Tristura Tristura (Mário de Andrade) “Une rose dans les ténèbres” - Mal...
Nada É Impossível De Mudar Nada É Impossível De Mudar (Bertold Brecht) Desconfiai do mais trivial , na...

Deixe uma resposta