Aos que Hesitam

Print Friendly, PDF & Email

Aos que Hesitam (Bertold Brecht)

Você diz:
Nossa causa vai mal.
A escuridão aumenta. As forças diminuem.
Agora, depois que trabalhamos por tanto tempo
Estamos em situação pior que no início.

Mas o inimigo está aí, mais forte do que nunca.
Sua força parece ter crescido. Ficou com aparência de invencível.
Mas nós cometemos erros, não há como negar.
Nosso número se reduz. Nossas palavras de ordem
Estão em desordem. O inimigo
Distorceu muitas de nossas palavras
Até ficarem irreconhecíveis.

Daquilo que dissemos, o que é agora falso:
Tudo ou alguma coisa?
Com quem contamos ainda? Somos o que restou, lançados fora
Da corrente viva? Ficaremos para trás
Por ninguém compreendidos e a ninguém compreendendo?

Precisamos ter sorte?

Isso você pergunta. Não espere
Nenhuma resposta senão a sua.

Publicações relacionadas

As minhas Ansiedades As minhas Ansiedades (Fernando Pessoa) As minhas ansiedades caem Por uma ...
O dia da ira O dia da ira (Adélia Prado) As coisas tristíssimas, o rolomag, o teste de C...
A Guerra A Guerra (Alberto Caeiro) A guerra que aflige com os seus esquadrões o M...
A beleza A beleza (Charles Pierre Baudelaire) Tradução de Guilherme de Almeida Sou...

Deixe uma resposta