Canção do pintor Hitler

Print Friendly, PDF & Email

Canção do pintor Hitler (Bertold Brecht)

1

Hitler, o pintor de paredes
Disse: Caros amigos, deixem eu dar uma mao!
E com um balde de tinta fresca
Pintou como nova a casa alemã.

2

Hitler, o pintor de paredes
Disse: Fica pronta num instante!
E os buracos, as falhas e as fendas
Ele simplesmente tapou
A merda inteira tapou.

3

Oh Hitler pintor
Por que nao tentou ser pedreiro?
Quando a chuva molha sua tinta
Toda a imundicie vem abaixo
Sua casa de merda vem abaixo

4

Hitler, o pintor de paredes
Nada estudou senão pintura
E quando lhe deixaram dar uma mao
Tudo o que fez foi um malogro
E a Alemanha inteira ele logrou.

Publicações relacionadas

Se minhas mãos pudessem desfol... Se minhas mãos pudessem desfolhar (Federico Garcia Lorca) ...
Chove. Há silêncio, porque a m... Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva (Fernando Pessoa) Chove. Há silênci...
Ontem à Tarde Ontem à Tarde (Alberto Caeiro) De O...
Manhã de embriaguez Manhã de embriaguez (Arthur Rimbaud) Ó meu Bem! Ó meu Belo! Fanfarra atroz em...

Deixe uma resposta