Paisagem

Print Friendly, PDF & Email

Paisagem (Oswald de Andrade)

Na atmosfera violeta
A madrugada desbota
Uma pirâmide quebra o horizonte
Torres espirram do chão ainda escuro
Pontes trazem nos pulsos rios bramindo
Entre fogos
Tudo novo se desencapotando.

Publicações relacionadas

Pneumotoráx Pneumotoráx (Manuel Bandeira) Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos, ...
Pranto para comover Jonathan Pranto para comover Jonathan (Adélia Prado) Os diamantes são indestrutíveis? ...
O Corrupião O Corrupião (Augusto dos Anjos) Escaveirado corrupião idiota, Olha a atmosfe...
No Muro Estava Escrito Com Giz No Muro Estava Escrito Com Giz: (Bertold Brecht) Eles querem a guerra. Quem ...

Deixe uma resposta