Quando a Erva Crescer

Print Friendly, PDF & Email

Quando a Erva Crescer (Alberto Caeiro)

Quando a erva crescer em cima da minha sepultura,
Seja este o sinal para me esquecerem de todo.
A Natureza nunca se recorda, e por isso é bela.
E se tiverem a necessidade doentia de “interpretar” a erva verde
sobre a minha sepultura,
Digam que eu continuo a verdecer e a ser natural.

Publicações relacionadas

A umas saudades A umas saudades (Gregório de Matos) Parti, coração, parti, navegai sem vos ...
Uma Gargalhada Uma Gargalhada (Alberto Caeiro) Uma Gargalhada de rapariga soa do ar da es...
Amor, então, também, acaba? Amor, então, também, acaba? (Paulo Leminski) do livro "...
Insônia Insônia (Augusto dos Anjos) Noite. Da Mágoa o espírito noctâmbulo Passou de...

Deixe uma resposta