Que assim te afague…

Print Friendly, PDF & Email

Que assim te afague… (Johann Wofgang von Goethe)

Que assim te afague, ó meu Amor, e te ouça
A voz divina — como é possível?!
Impossível parece sempre a rosa,
O rouxinol inconcebível.

Publicações relacionadas

A Um Mascarado A Um Mascarado (Augusto dos Anjos) Rasga esta máscara ótima de seda E atira-...
Angústia Quarta Angústia Quarta (Nicolás Guillén) ...
Ignoto Deo Ignoto Deo (Antero de Quental) Que belleza mortal se te assemelha, Ó sonhad...
Em lugar de uma carta Em lugar de uma carta (Vladmir Maiakowski) ...

Deixe uma resposta