Canção da Parada do Lucas

Print Friendly, PDF & Email

Canção da Parada do Lucas (Manuel Bandeira)

Parada do Lucas
— O trem não parou.

Ah, se o trem parasse
Minha alma incendida
Pediria à Noite
Dois seios intactos.

Parada do Lucas
— O trem não parou.

Ah, se o trem parasse
Eu iria aos mangues
Dormir na escureza
Das águas defuntas.

Parada do Lucas
— O trem não parou.

Nada aconteceu
Senão a lembrança
Do crime espantoso
Que o tempo engoliu.

Publicações relacionadas

Há Metafísica Bastante em Não ... Há Metafísica Bastante em Não Pensar em Nada (Alberto Caeiro) ...
Chove. Há silêncio, porque a m... Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva (Fernando Pessoa) Chove. Há silênci...
A invenção de um modo A invenção de um modo (Adélia Prado) Entre paciência e fama quero as duas, ...
O inútil luar O inútil luar (Manuel Bandeira) É noite. A Lua, ardente e terna, Verte na so...

Deixe uma resposta