Relíquia intima

Print Friendly, PDF & Email
Relíquia intima (Machado de Assis)

Ilustríssimo, caro e velho amigo,
Saberás que, por um motivo urgente,
Na quinta-feira, nove do corrente,
Preciso muito de falar contigo.

E aproveitando o portador te digo,
Que nessa ocasião terás presente,
A esperada gravura de patente
Em que o Dante regressa do Inimigo.

Manda-me pois dizer pelo bombeiro
Se às três e meia te acharás postado
Junto à porta do Garnier livreiro:

Senão, escolhe outro lugar azado;
Mas dá logo a resposta ao mensageiro,
E continua a crer no teu Machado.

Publicações relacionadas

Murmúrio Murmúrio (Cecília Meireles) Traze-me um pouco das sombras serenas que as nu...
Monólogo de uma Senhora Monólogo de uma Senhora (Augusto dos Anjos) A Morte me livrou da contingência...
El alba denominadora El alba denominadora (Rafael Alberti) A embestidas suaves y rosas, la mad...
Aquela Senhora tem um Piano Aquela Senhora tem um Piano (Alberto Caeiro) ...

Deixe uma resposta