Relíquia intima

Print Friendly, PDF & Email
Relíquia intima (Machado de Assis)

Ilustríssimo, caro e velho amigo,
Saberás que, por um motivo urgente,
Na quinta-feira, nove do corrente,
Preciso muito de falar contigo.

E aproveitando o portador te digo,
Que nessa ocasião terás presente,
A esperada gravura de patente
Em que o Dante regressa do Inimigo.

Manda-me pois dizer pelo bombeiro
Se às três e meia te acharás postado
Junto à porta do Garnier livreiro:

Senão, escolhe outro lugar azado;
Mas dá logo a resposta ao mensageiro,
E continua a crer no teu Machado.

Publicações relacionadas

Tempos sombrios Tempos sombrios (Bertold Brecht) Realmente, vivemos tempos sombrios! A inocê...
Um Renque de Árvores Um Renque de Árvores (Alberto Caeiro) ...
A flor do embiroçu A flor do embiroçu(Machado de Assis) Noite, melhor que o dia, quem não te a...
Encontro de assombrar na cated... Encontro de assombrar na catedral (Ana Cristina Cesar) Frente a frente, derra...

Deixe uma resposta