Relíquia intima

Print Friendly, PDF & Email
Relíquia intima (Machado de Assis)

Ilustríssimo, caro e velho amigo,
Saberás que, por um motivo urgente,
Na quinta-feira, nove do corrente,
Preciso muito de falar contigo.

E aproveitando o portador te digo,
Que nessa ocasião terás presente,
A esperada gravura de patente
Em que o Dante regressa do Inimigo.

Manda-me pois dizer pelo bombeiro
Se às três e meia te acharás postado
Junto à porta do Garnier livreiro:

Senão, escolhe outro lugar azado;
Mas dá logo a resposta ao mensageiro,
E continua a crer no teu Machado.

Publicações relacionadas

Desencontrários Desencontrários (Paulo Leminski) Mandei a palavra rimar. Ela não me obedeceu...
A Máscara A Máscara (Augusto dos Anjos) Eu sei que há muito pranto na existência, Dore...
Oh ! Páginas da Vida que Eu Am... Oh ! Páginas da Vida que Eu Amava (Alvares Azevedo) Oh! Páginas da vida que ...
O ter deveres, que prolixa coi... O ter deveres, que prolixa coisa! (Álvaro de Campos) O ter deveres, que proli...

Deixe uma resposta