Arte de amar

Print Friendly, PDF & Email

Arte de amar (Manuel Bandeira)

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Publicações relacionadas

Ecos d’Alma Ecos d’Alma (Augusto dos Anjos) Oh! madrugada de ilusões, santíssima, Sombra...
A Noite Desce A Noite Desce (Alberto Caeiro) A noite desce, o calor soçobra um pouco...
Não Basta Não Basta (Alberto Caeiro) Não basta abrir a janela Para ver os campos e ...
As litanias de Satã (2) As litanias de Satã (2) (Charles Pierre Baudelaire) ...

Deixe uma resposta