Arte de amar

Print Friendly, PDF & Email

Arte de amar (Manuel Bandeira)

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Publicações relacionadas

Te quero Te quero (Mario Benedetti) Tradução Tuas mãos são minhas carícias meus a...
Sou um Guardador de Rebanhos Sou um Guardador de Rebanhos (Alberto Caeiro) ...
Antes do nome Antes do nome (Adélia Prado) Não me importa a palavra, esta corriqueira. Qu...
O Pântano O Pântano (Augusto dos Anjos) No alheamento da obscura forma humana, De que...

Deixe uma resposta