Triste Regresso

Print Friendly, PDF & Email

Triste Regresso (Augusto dos Anjos)

Uma vez um poeta, um tresloucado,
Apaixonou-se d’uma virgem bela;
Vivia alegre o vate apaixonado,
Louco vivia, enamorado dela.

Mas a Pátria chamou-o. Era o soldado,
E tinha que deixar p’ra sempre aquela
Meiga visão, olímpica e singela!
E partiu, coração amargurado.

Dos canhões ao ribombo e das metralhas,
Altivo lutador, venceu batalhas,
Juncou-lhe a fronte aurifulgente estrela,

E voltou, mas a fronte aureolada,
Ao chegar, pendeu triste e desmaiada,
No sepulcro da loura virgem bela.

Publicações relacionadas

Os Deuses Os Deuses (Ricardo Reis) Os deuses desterrados. Os irmãos de Saturno, Às ...
Cantada Cantada (Ferreira Gullar) Você é mais bonita que uma bola prateada De papel...
No Claustro No Claustro (Augusto dos Anjos) Pelas do claustro salas silenciosas De lutul...
La canción desesperada La canción desesperada (Pablo Neruda) Emerge tu recuerdo de la noche en que e...

Deixe uma resposta