A Minha Estrela

Print Friendly, PDF & Email

A Minha Estrela (Augusto dos Anjos)

A meu irmão Aprígio A.

E eu disse – Vai-te, estrela do Passado!
Esconde-te no Azul da Imensidade,
Lá onde nunca chegue esta saudade,
– A sombra deste afeto estiolado.

Disse, e a estrela foi p’ra o Céu subindo,
Minh’alma que de longe a acompanhava,
Viu o adeus que do Céu ela enviava,
E quando ela no Azul foi-se sumindo

Surgia a Aurora – a mágica princesa!
E eu vi o Sol do Céu iluminando
A Catedral da Grande Natureza.

Mas a noute chegou, triste, com ela
Negras sombras também foram chegando,
E nunca mais eu vi a minha estrela!

Publicações relacionadas

Abat-Jour Abat-Jour (Fernando Pessoa) A lâmpada acesa (Outrem a acendeu) Baixa uma ...
Já me matei faz muito tempo Já me matei faz muito tempo (Paulo Leminski) já me matei faz muito tempo ...
Preceito 04 Preceito 04 (Gregório de Matos) Vejo, que morrem de fome os Pais daquelas...
É muito claro É muito claro (Ana Cristina Cesar) é muito claro amor bateu para ficar ...

Deixe uma resposta