Saudades

Print Friendly, PDF & Email

Saudades (Florbela Espanca)

Do Livro de Soror Saudade

Saudades! Sim…talvez…e porque não?…
Se o nosso sonho foi tão alto e forte
Que bem pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?…AH! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagradao como o pão!

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar,
Mais doidamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim!

Publicações relacionadas

Hagamos un trato Hagamos un trato (Mario Benedetti) do livro ...
Mas eu, em cuja alma se reflet... Mas eu, em cuja alma se refletem (Álvaro de Campos) Mas eu, em cuja alma se r...
A sombra imagem minha A sombra imagem minha (Walt Whitman) A sombra imagem minha que para cá e par...
Deusa Serena Deusa Serena (Cruz e Souza) Espiritualizante Formosura Gerada nas...

Deixe uma resposta