À Beira do Abismo e do Infinito

Print Friendly, PDF & Email

À Beira do Abismo e do Infinito (Castro Alves)

A celeste Africana, a Virgem-Noite
Cobria as faces… Gota a gota os astros
Caíam-se das mãos no peito seu…
… Um beijo infindo suspirou nos ares…

…………………………………….

A canoa rolava!… Abriu-se a um tempo
O precipício!… e o céu!…

Publicações relacionadas

Samba – canção Samba-canção (Ana Cristina Cesar) Tantos poemas que perdi. Tantos que ouvi, ...
Sonhador Sonhador (Cruz e Souza) Por sóis, por belos sóis alvissareiros, N...
Disaires da formosura Disaires da formosura (Gregório de Matos) Rubi, concha de perlas peregrina, ...
Desejos Vãos Desejos Vãos (Florbela Espanca) Eu queria ser o Mar de altivo porte Que ri ...

Deixe uma resposta