Confiança

Print Friendly, PDF & Email
Confiança (David Hebert Lawrence)

Tradução de Leonardo Fróes

Ó temos de confiar
um de novo no outro
em pontos básicos.

Não a estreita, mesquinha
confiança de barganha
que diz: sou teu
se você for minha.

Uma confiança maior
uma confiança do sol
que não se perturba em nada
com a ferrugem, as traças,
e que um no outro nós vemos
brilhando em cada.

Ó não me confie
não me sobrecarregue
com sua vida e questões; não me envolva
em suas preocupações.

Acho que é melhor confiar
no sol em mim
que brilha exatamente com tanto
brilho quanto você vê
em mim, e não mais.

E se ele esquenta
o cerne célere do seu coração,
confie pois nele, que forma
uma fidelidade a mais.

E seja, ó seja
um sol para mim,
não uma personalidade
constante, insistente,

mas um sol que cintila
e escurece, mas logo
cintila de novo e entrança
com o brilho do sol em mim

Publicações relacionadas

Si quieren que de este mundo Si quieren que de este mundo (José Martí) Si quieren que de este mundo Llev...
Propriedade do perdido Propriedade do perdido (Mario Benedetti) Do ...
Timidez Timidez (Cecília Meireles) Basta-me um pequeno gesto, feito de longe e de l...
Pronominais Pronominais (Oswald de Andrade) Dê-me um cigarro Diz a gramática Do profe...

Deixe uma resposta