Da inquieta esperança

Print Friendly, PDF & Email

Da inquieta esperança (Mário Quintana)

Bem sabes Tu, Senhor, que o bem melhor é aquele
Que não passa, talvez, de um desejo ilusório.
Nunca me dê o Céu… quero é sonhar com ele
Na inquietação feliz do Purgatório.

Publicações relacionadas

Evolução Evolução (Antero de Quental) de ...
Arte de Amar Arte de Amar (Thiago de Mello Não faço poemas como quem chora, nem faço ver...
Eu, eu mesmo… Eu, eu mesmo... (Álvaro de Campos) Eu, eu mesmo... Eu, cheio de todos os can...
Veinte poemas de amor y una ca... Veinte poemas de amor y una canción desesperada - 05 (Pablo Neruda) Para que ...

Deixe uma resposta