Creio

Print Friendly, PDF & Email

Creio (Alberto Caeiro)

Creio que irei morrer.
Mas o sentido de morrer não me move,
Lembro-me que morrer não deve ter sentido.
Isto de viver e morrer são classificações como as das plantas.
Que folhas ou que flores têm uma classificação?
Que vida tem a vida ou que morte a morte?
Tudo são termos onde se define.
…segue um verso ilegível e incompleto.

Publicações relacionadas

Lento mas vem Lento mas vem (Mario Benedetti) Do livro "Pe...
No corpo feminino, esse retiro No corpo feminino, esse retiro (Carlos Drummond de Andrade) No corpo feminino...
É muito claro É muito claro (Ana Cristina Cesar) é muito claro amor bateu para ficar ...
Soube Soube (Bertold Brecht) Soube que Nas praças dizem de mim que durmo mal Meus...

Deixe uma resposta