Creio

Print Friendly, PDF & Email

Creio (Alberto Caeiro)

Creio que irei morrer.
Mas o sentido de morrer não me move,
Lembro-me que morrer não deve ter sentido.
Isto de viver e morrer são classificações como as das plantas.
Que folhas ou que flores têm uma classificação?
Que vida tem a vida ou que morte a morte?
Tudo são termos onde se define.
…segue um verso ilegível e incompleto.

Publicações relacionadas

Correspondências Correspondências (Charles Pierre Baudelaire) A natureza é um templo em que vi...
Satã Satã (Cruz e Souza) Capro e revel, com os fabulosos cornos Na fro...
Aceitarás o amor como eu o enc... Aceitarás o amor como eu o encaro ?... (Mário de Andrade) Aceitarás o amor co...
Pedrinhas na janela Pedrinhas na janela (Mario Benedetti) Do liv...

Deixe uma resposta