Em meio à multidão

Print Friendly, PDF & Email

Em meio à multidão (Walt Whitman)

Em meio à multidão de homens e mulheres
dou com alguém a chamar por mim
por meio de sinais secretos e divinos:
de ninguém mais toma conhecimento
– pai, marido, mulher, irmão ou filho,
não tem parente mais chegado que eu –
há alguns que fazem confusão,
mas esse não,
esse aí me conhece.

Ah amante e perfeito semelhante,
eu bem sabia que você me encontraria
com tão débeis disfarces,
e quando eu o encontrei
percebi que também eu o reconhecia
pelo mesmo em você.

Publicações relacionadas

Tu, Místico Tu, Místico (Alberto Caeiro) Tu, místico, vês uma significação em todas as ...
Poema da Necessidade Poema da Necessidade (Carlos Drummond de Andrade) É preciso casar João, é p...
Canção Canção (Fernando Pessoa) Silfos ou gnomos tocam?... Roçam nos pinheirais ...
Diferente Diferente (Arnaldo Antunes) tá tudo tão diferente eles são tão parecidos mas...

Deixe uma resposta