Às vezes com as pessoas a quem amo

Print Friendly, PDF & Email

Às vezes com as pessoas a quem amo (Walt Whitman)

Às vezes com as pesoas a quem amo
fico cheio de raiva
por medo de estar só eu dando amor
sem ser retribuído;
e agora eu penso que não pode haver amor
sem retribuição, que a paga é certa
de uma forma ou de outra.
(Amei certa pessoa ardentemente
e meu amor não foi correspondido,
mas foi daí que eu tirei estes cantos.)

Publicações relacionadas

Minha boemia Minha boemia (Arthur Rimbaud) Traduç...
Voz fugitiva Voz fugitiva (Cruz e Souza) Às vezes na tu'alma que adormece Tanto e tão fun...
A vida esse parêntese A vida esse parêntese (Mario Benedetti) Do l...
Pobres das Flores Pobres das Flores (Alberto Caeiro) ...

Deixe uma resposta