Gozo insatisfeito

Print Friendly, PDF & Email

Gozo insatisfeito (Augusto dos Anjos)

Entre o gozo que aspiro, e o sofrimento
De minha mocidade, experimento
O mais profundo e abalador atrito…
Queimam-me o peito cáusticos de fogo
Esta ânsia de absoluto desafogo
Abrange todo o círculo infinito.

Na insaciedade desse gozo falho
Busco no desespero do trabalho,
Sem um domingo ao menos de repouso,
Fazer parar a máquina do instinto,
Mas, quanto mais me desespero, sinto
A insaciabilidade desse gozo!

Publicações relacionadas

Ambiciosa Ambiciosa (Florbela Espanca) Para aqueles fantasmas que passaram, Vagabundo...
Balõezinhos Balõezinhos (Manuel Bandeira) Na feira do arrabaldezinho Um homem loquaz apr...
Ai, Jesus! Ai, Jesus! (Álvares de Azevedo) Ai, Jesus! Não vês que gemo, Que desmaio de ...
Datilógrafo Datilógrafo (Mario Benedetti) Do livro "Poema...

Deixe uma resposta