A uma que lhe chamou pica-flor

Print Friendly, PDF & Email

A uma que lhe chamou pica-flor (Gregório de Matos)

Se Pica-flor me chamais
Pica-flor aceito ser
mas resta agora saber
se no nome que me dais
meteis a flor que guardais
no passarinho melhor.
Se me dais este favor
sendo só de mim o Pica
e o mais vosso, claro fica
que fico então Pica-flor.

Publicações relacionadas

Sobre la poesía Sobre la poesía (Juan Gelman) habría un par de cosas que decir/ que nadie l...
Se minhas mãos pudessem desfol... Se minhas mãos pudessem desfolhar (Federico Garcia Lorca) ...
Dobrada à moda do porto Dobrada à moda do porto (Álvaro de Campos) Um dia, num restaurante, fora do e...
Manhã Manhã (Ferreira Gullar) As portas batem as toalhas voam o dia se esbaqueia ...

Deixe uma resposta