Na Morte De Um Combatente Da Paz

Print Friendly, PDF & Email

Na Morte De Um Combatente Da Paz (Bertold Brecht)

Á memória de Carl von Ossietzky
Aquele que não cedeu
Foi abatido
O que foi abatido
Não cedeu.
A boca do que preveniu
Está cheia de terra.
A aventura sangrenta
Começa.
O túmulo do amigo da paz
É pisoteado por batalhões.
Então a luta foi em vão?
Quando é abatido o que não lutou só
O inimigo Ainda não venceu.

Publicações relacionadas

Stella (1775, “espetácul... Stella (1775, "espetáculo para amantes") - resumo (Johann Wofgang von Goethe) ...
Lágrima de Sangues Lágrima de Sangues (Alvares Azevedo) Taedet animam meam vitae meae. ...
Assim como falham as palavras Assim como falham as palavras (Alberto Caeiro) Assim como falham as palavr...
Lésbia Lésbia (Cruz e Souza) Cróton selvagem, tinhorão lascivo, Planta m...

Deixe uma resposta