As minhas Ansiedades

Print Friendly, PDF & Email

As minhas Ansiedades (Fernando Pessoa)

As minhas ansiedades caem
Por uma escada abaixo.
Os meus desejos balouçam-se
Em meio de um jardim vertical.
Na Múmia a posição é absolutamente exata.

Música longínqua,
Música excessivamente longínqua,
Para que a Vida passe
E colher esqueça aos gestos.

Publicações relacionadas

O Lamento das Coisas O Lamento das Coisas (Augusto dos Anjos) Triste, a escutar, pancada por panca...
O cônego Filipe O cônego Filipe (Álvares de Azevedo) O cônego Filipe! Ó nome eterno! Cinzas...
Alucinação Alucinação (Cruz e Souza) Ó solidão do Mar, ó amargor das vagas, Ondas em co...
Meu Sonho Meu Sonho (Alvares Azevedo) Eu Cavaleiro das armas escuras, Onde vais pelas...

Deixe uma resposta