O Suicida

Print Friendly, PDF & Email

O Suicida (Jorge Luis Borges)

Tradução

Não restará na noite uma estrela.
Não restará a noite.
Morrerei e comigo a soma
Do intolerável universo.
Apagarei a acumulação do passado.
Farei pó a história, pó e pó.
Estou olhando o último poente.
Ouço o último pássaro.
Deixo nada para ninguém.

Publicações relacionadas

Poemas Neoconcretos II Poemas Neoconcretos II - um fragmento: "Velocidades" (Ferreira Gullar) verde ...
Pastor do Monte Pastor do Monte (Alberto Caeiro) Pastor do monte, tão longe de mim com as t...
Noite morta Noite morta (Manuel Bandeira) Noite morta. Junto ao poste de iluminação Os ...
Garabato Garabato (Octavio Paz) Con un trozo de carbon Con mi gis roto y mi lapiz ...

Deixe uma resposta