O Cúmplice

Print Friendly, PDF & Email

O Cúmplice (Jorge Luis Borges)

Tradução

Me crucificaram e eu devo ser a cruz e os cravos.
Me oferecem a taça e eu devo ser a cicuta.
Me enganam e eu devo ser a mentira.
Me incendiam e eu devo ser o inferno.
Devo louvar e agradecer cada instante do tempo.
Meu alimento são todas as coisas.
O peso preciso do universo, a humilhação, o júbilo.
Devo justificar minha ventura ou minha desventura.
Sou o poeta.

Publicações relacionadas

Minha Árvore Minha Árvore (Augusto dos Anjos) Olha: É um triângulo estéril de ínvia estrad...
Tengo Tengo (Nicolás Guillén) De Tengo Cuando me veo y t...
Nada, esta espuma Nada, esta espuma (Ana Cristina Cesar) Por afrontamento do desejo insisto n...
O dilúvio O dilúvio(Machado de Assis) E caiu a chuva sobre a terra quarenta dias e q...

Deixe uma resposta