Jean Piaget

Print Friendly, PDF & Email

Jean Piaget

DADOS BIOGRAFICOS

PiagetPiaget nasceu em 9 de agosto de 1896, na cidade suíça de Neuchâtel. Aos 10 anos publica na revista da Sociedade dos Amigos da Natureza de Neuchâtel um artigo com estudos sobre um pardal branco.

Em 1915 forma-se em Biologia pela Universidade de Neuchâtel e 3 anos depois a convite do psicólogo da educação Edouard Claparède (Escola Nova) passa a fazer suas pesquisas no Instituto Jean-Jacques Rousseau, em Genebra, destinado à formação de professores.

Convidado para trabalhar com testes de inteligência infantil, muda-se para a França, ingressando na Universidade de Paris. Em 1921 a convite do psicólogo da educação Edouard Claparède (Escola Nova) passa a fazer suas pesquisas no Instituto Jean-Jacques Rousseau, em Genebra, destinado à formação de professores. Dois anos depois Lança seu primeiro livro: “A Linguagem e o Pensamento da Criança”.

Casou-se em 1924 com Valentine Châtenay, uma de suas assistentes, com quem teve três filhos: Jacqueline (1925), Lucienne (1927) e Laureni (1931).

Em 1925 começou a lecionar Psicologia, História da ciência e Sociologia em Neuchâtel e quatro anos depois, em Genebra passa a ensinar História do Pensamento Científico.
Assume o Gabinete Internacional de Educação (dedicado a estudos pedagógicos).

Nos anos seguintes escreve vários trabalhos sobre as primeiras fases do desenvolvimento, muitos deles inspirados na observação de seus três filhos. Em 1941 com as pesquisadoras Bärbel Inhelder e Alina Szeminska, publica trabalhos sobre a formação dos conceitos matemáticos e físicos.

Participa da elaboração da Constituição da Unesco, órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, tornando-se membro do conselho executivo e é várias vezes subdiretor geral, responsável pelo Departamento de Educação.

Em 1950 publica a primeira síntese de sua teoria do conhecimento: Introdução à Epistemologia Genética. Dois anos depois é convidado a lecionar na Universidade de Sobonne, em Paris, sucedendo ao filósofo Merleau-Ponty. Funda em Genebra o Centro Internacional de Epistomologia, em 1955, destinado a realizar pesquisas interdisciplinares sobre a formação da inteligência. Sua principal obra “Biologia e Conhecimento” foi escrita em 1967.

Em 16 de setembro de 1980, morre Piaget em Genebra.


SUPORTE TEÓRICO
Epistemologia Genética

Doutor em biologia, estudioso em física, lógica e epistemologia, Jean Piaget, embora não sendo pedagogo, provocou uma revolução nesta área com seus estudos da psicologia da criança e do conhecimento. Acompanhando a evolução do pensamentodas crianças,Piaget queria descobrir como se constrói o conhecimento. Assim, Jean Piaget criou a teoria da equilibração que, mais tarde foi chamada por ele de

Epistemologia Genética.

Na perspectiva da epistemologia genética a pedagogia deve substituir a exercitação e o adestramento pela estimulação e o desafio. As crianças que, hoje, estão nas escolas, vão defrontar-se, quando adultas, com “conteúdos”, bem diferentes dos atuais, situação que só podem enfrentar com a inteligência plenamente desenvolvida.

Já estamos assistindo a estocagem dos “conteúdos” e conhecimentos em “bancos de dados” e a introdução dos robôs nas linhas de produção, dependendo, cada vez mais, da inteligência o manejo destes meios de ação.
Desta forma, estimulamos as crianças a pesquisarem (como fazem os cientistas), a lerem inteligentemente e a usarem recursos eletrônicos que a civilização vem criando

O MÉTODO
O “Método Psicogenético”

“Psicogenético” é o termo empregado para descrever a pedagogia criada a partir das teorias e pesquisas piagetianas. Significa que o processo pedagógico modifica-se sucessivamente, de acordo com o estádio de desenvolvimento mental (psicogênese). O Nível mental da criança é que determina como o professor deve apresentar as situações didáticas, pois, em cada estádio do desenvolvimento a criança tem uma maneira diferente de aprender.

Método Psicogenético guia-se por quatro linhas fundamentais:

1. Situação Problema: o contínuo desafio à pesquisa, à descoberta e invenção

2. Dinâmica de Grupo: O grupo é o ambiente mais estimulador, que constrói a solidariedade, preservando a individualidade.

3. Tomada de Consciência: Tomar consciência dos mecanismos que utilizou para realizar uma atividade é sua forma de construir a consciência social.

4. A Avaliação: É um processo diagnóstico permanente que auxilia e conduz o desenvolvimento.


Elementos da Teoria de Piaget
Construção do conhecimento:

A construção do conhecimento ocorre quando acontecem ações físicas ou mentais sobre objetos que, provocando o desequilíbrio, resultam em assimilação ou, acomodação e assimilação dessas ações e, assim, em construção de esquemas ou conhecimento. Em outras palavras, uma vez que a criança não consegue assimilar o estímulo, ela tenta fazer uma acomodação e após, uma assimilação e o equilíbrio é, então, alcançado.

Josiane Lopes, (revista Nova Escola – ano XI – Nº 95), cita que para quando o equilíbrio se rompe, o indivíduo age sobre o que o afetou buscando se reequilibrar. E para Piaget, isso é feito por adaptação e por organização.

Esquema:

Autores sugerem que imaginemos um arquivo de dados na nossa cabeça. Os esquemas são análogos às fichas deste arquivo, ou seja, são as estruturas mentais ou cognitivas pelas quais os indivíduos intelectualmente organizam o meio.

São estruturas que se modificam com o desenvolvimento mental e que tornam-se cada vez mais refinadas à medida em que a criança torna-se mais apta a generalizar os estímulos.
Por este motivo, os esquemas cognitivos do adulto são derivados dos esquemas sensório-motores da criança e, os processos responsáveis por esses mudanças nas estruturas cognitivas são assimilação e acomodação.

Assimilação:

É o processo cognitivo de colocar (classificar) novos eventos em esquemas existentes. É a incorporação de elementos do meio externo (objeto, acontecimento, …) a um esquema ou estrutura do sujeito.

Em outras palavras, é o processo pelo qual o indivíduo cognitivamente capta o ambiente e o organiza possibilitando, assim, a ampliação de seus esquemas.
Na assimilação o indivíduo usa as estruturas que já possui.

Acomodação:

É a modificação de um esquema ou de uma estrutura em função das particularidades do objeto a ser assimilado.
A acomodação pode ser de duas formas, visto que se pode ter duas alternativas:

Criar um novo esquema no qual se possa encaixar o novo estímulo, ou Modificar um já existente de modo que o estímulo possa ser incluído nele.
Após ter havido a acomodação, a criança tenta novamente encaixar o estímulo no esquema e aí ocorre a assimilação.
Por isso, a acomodação não é determinada pelo objeto e sim pela atividade do sujeito sobre este, para tentar assimilá-lo.

O balanço entre assimilação e acomodação é chamado de adaptação.

Equilibração:

É o processo da passagem de uma situação de menor equilíbrio para uma de maior equilíbrio. Uma fonte de desequilíbrio ocorre quando se espera que uma situação ocorra de determinada maneira, e esta não acontece.



Publicações relacionadas

Desafinando o coro Desafinando o coro (Noam Chomsky) Caravanas de estudantes e professores vêm ...
Gênese do absolutismo de merca... Gênese do absolutismo de mercado (Robert Kurz) Publicado em 08/06/97 no cade...
Milton Santos Milton Santos (1926-2001) PUBLICAÇÕES O baiano Milton Sant...
Debate Noam Chomsky & Mic... Debate Noam Chomsky & Michel Foucault On human naturen https://www.youtube.com...

Deixe uma resposta