Reflexão no.1

Print Friendly, PDF & Email

Reflexão no.1 (Murilo Mendes)

Ninguém sonha duas vezes o mesmo sonho
Ninguém se banha duas vezes no mesmo rio
Nem ama duas vezes a mesma mulher.
Deus de onde tudo deriva
E a circulação e o movimento infinito.

Ainda não estamos habituados com o mundo
Nascer é muito comprido.

Publicações relacionadas

Canção do exílio Canção do exílio (Gonçalves Dias) Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi...
Dolências (Oh! Lua morta de mi... Dolências (Oh! Lua morta de minha vida) (Augusto dos Anjos) Oh! Lua morta de ...
Que falta aos jovens? Que falta aos jovens? (Mario Benedetti) Tradução Que falta aos jovens prov...
Primeiros anos Primeiros anos (Ferreira Gullar) Para uma vida de merda nasci em 1930 na ...

Deixe uma resposta