O Utopista

Print Friendly, PDF & Email

O Utopista (Murilo Mendes)

Ele acredita que o chão é duro
Que todos os homens estão presos
Que há limites para a poesia
Que não há sorrisos nas crianças
Nem amor nas mulheres
Que só de pão vive o homem
Que não há um outro mundo.

Publicações relacionadas

Ergue, criança, a fronte condo... Ergue, criança, a fronte condorina ... (Augusto dos Anjos) Soneto Ao meu p...
Plenilúnio Plenilúnio (Augusto dos Anjos) Desmaia o plenilúnio. A gaze pálida Que lhe ...
O Suicida O Suicida (Jorge Luis Borges) Tradução Não restará na noite uma estrela. ...
Lápide Lápide (Paulo Leminski) Lápide 1 epitáfio para o corpo Aqui jaz um g...

Deixe uma resposta