O Utopista

Print Friendly, PDF & Email

O Utopista (Murilo Mendes)

Ele acredita que o chão é duro
Que todos os homens estão presos
Que há limites para a poesia
Que não há sorrisos nas crianças
Nem amor nas mulheres
Que só de pão vive o homem
Que não há um outro mundo.

Publicações relacionadas

Dos nossos males Dos nossos males (Mário Quintana) A nós bastem nossos próprios ais, Que a ni...
Meto-me para Dentro Meto-me para Dentro (Alberto Caeiro) ...
Último Soneto Último Soneto (Álvares de Azevedo) Já da noite o palor me cobre o rosto,...
O sol O sol (Charles Pierre Baudelaire) Trad...

Deixe uma resposta