Pistas

Print Friendly, PDF & Email

Pistas (Adélia Prado)

Não pode ser uma ilusão fantástica
o que nos faz domingo após Domingo
visitar os parentes, insistir
que assim é melhor, que de fato um bom
emprego é meio caminho andado.
Não pode ser verdade
que tanto afã escave na insolvência.
Há vôos maravilhosos de ave,
aviões tão belos repousando nos campos
e o que é piedoso no morto:
não seu sexo murcho,
mas suas mãos empenhadas sobre o peito.

Publicações relacionadas

Ontem à Tarde Ontem à Tarde (Alberto Caeiro) De O...
Canciones XXXVIII Canciones XXXVIII (Antonio Machado) Abril florecía frente a mi ventana. ...
Alberto Caeiro Alberto Caeiro (1889-1915) POEMAS PUBLICADOS BIOGRAFIA: U...
Intimidad Intimidad (Mario Benedetti) Soñamos juntos juntos despertamos el tiempo h...

Deixe uma resposta