Nicolás Guillén

Caña

Print Friendly, PDF & Email

Caña (Nicolás Guillén)

De Sóngoro cosongo

El negro
junto al cañaveral.

El yanqui
sobre el cañaveral.

La tierra
bajo el cañaveral.

¡Sangre
que se nos va!

Publicações relacionadas

Preceito 10 Preceito 10 (Gregório de Matos) Graças a Deus que cheguei a coroar meus d...
Tarde de Outono Tarde de Outono (Álvares de Azevedo) Un souvenir heureux est peut-être sur...
O convertido O convertido (Antero de Quental) ...
Correspondências Correspondências (Charles Pierre Baudelaire) A natureza é um templo em que vi...

Deixe uma resposta