Azul sobre amarelo, maravilha e roxo

Print Friendly, PDF & Email

Azul sobre amarelo, maravilha e roxo (Adélia Prado)

Desejo, como quem sente fome ou sede,
um caminho de areia margeado de boninas,
onde só cabem a bicicleta e seu dono.
Desejo, com uma funda saudade
de homem ficado órfão pequenino,
um regaço e o acalanto, a amorosa tenaz de uns dedos
para um forte carinho em minha nuca.
Brotam os matinhos depois da chuva,
brotam os desejos do corpo.
Na alma, o querer de um mundo tão pequeno
como o que tem nas mãos o Menino Jesus de Praga.

Publicações relacionadas

Eterna Mágoa Eterna Mágoa (Augusto dos Anjos) O homem por sobre quem caiu a praga Da tris...
Sem terra e sem céu Sem terra e sem céu (Mario Benedetti) Do liv...
Adiamento Adiamento (Fernando Pessoa) Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã... Le...
Quase Quase (Mário de Sá Carneiro) Um pouco mais de sol - eu era brasa, Um pouco m...

Deixe uma resposta