Noite carioca

Print Friendly, PDF & Email

Noite carioca (Ana Cristina Cesar)

Diálogo de surdos, não: amistoso no frio.
Atravanco na contramão. Suspiros no
contrafluxo. Te apresento a mulher mais discreta
do mundo: essa que não tem nenhum segredo.

Publicações relacionadas

Retribuindo Retribuindo (Mário de Andrade) Por que os homens não me escutam? Por que os g...
Abismo Abismo (Fernando Pessoa) Olho o Tejo, e de tal arte Que me esquece olhar ...
Aos Meus Filhos Aos Meus Filhos (Augusto dos Anjos) Na intermitência da vital canseira, Sois...
Noturno Noturno (Antero de Quental) Espírito que passas, quando o vento Adormece no ...

Deixe uma resposta