A rosa de Albert, que tocaba, pensativa, el arpa (siglo XX)

Print Friendly, PDF & Email

A rosa de Albert, que tocaba, pensativa, el arpa (siglo XX) (Rafael Alberti)

Rosa de Alberti allá en el rodapié
del mirador del cielo se entreabría,
pulsadora del aire y prima mía,
al cuello un lazo blanco de moaré.

El barandal del arpa, desde el pie
hasta el bucle en la nieve, la cubría.
Enredando sus cuerdas, verdecía,
alga en hilos, la mano que se fue.

Llena de suavidades y carmines,
fanal de ensueño, vaga y voladora,
voló hacia los más altos miradores.

¡Miradla querubín de querubines,
del vergel de los aires pulsadora.
Pensativa de Alberti entre las flores!

1924

Publicações relacionadas

Ao sol do meio-dia eu vi dormi... Ao sol do meio-dia eu vi dormindo - Soneto (Álvares de Azevedo) Ao sol do mei...
Citações Citações (Henry David Thoreau) " O tempo não é mais do que o riacho em que vo...
Mundo Grande Mundo Grande (Carlos Drummond de Andrade) Não, meu coração não é maior que o ...
Se eu fosse um padre Se eu fosse um padre (Mário Quintana) Tão lenta e serena e bela e majestosa [v...

Deixe uma resposta