Vladmir_Maiakowski

O que aconteceu comigo

Print Friendly, PDF & Email

O que aconteceu comigo (Vladmir Maiakowski)

Tradução de E. Carrera Guerra

As esquadras acodem ao porto.
O trem corre para as estações.
Eu, mais que depressa ainda,
vou a ti,
atraído, arrebatado,
pois que te amo.
Assim como se apeia
o avarento cavaleiro de Púchkin,
alegre por encafuar-se em seu sótão,
assim eu
regresso a ti, amada,
com o coração encantado de mim.
Ficais contentes de retornar à casa.
Ali vos livrais da sujeira,
raspando-vos, lavando-vos,
fazendo a barba.
Assim retorno eu a ti.
Por acaso,
indo a ti não volto à minha casa?
Gente terrena ao seio da terra volta.
Sempre volvemos à nossa meta final.
Assim eu,
em tua direção sempre me inclino
apenas nos separamos
mal acabamos de nos ver.

Publicações relacionadas

Moça linda bem tratada Moça linda bem tratada (Mário de Andrade) Moça linda bem tratada, Três sécul...
Alegria Alegria (Arnaldo Antunes) eu vou te dar alegria eu vou parar de chorar eu...
A maior Tortura A maior Tortura (Florbela Espanca) A um grande poeta de Portugal Na vid...
Nunca Sei Nunca Sei (Alberto Caeiro) Nunca sei como é que se pode achar um poente tr...

Deixe uma resposta