Gozo os Campos

Print Friendly, PDF & Email

Gozo os Campos (Alberto Caeiro)

Gozo os campos sem reparar para eles.
Perguntas-me por que os gozo.
Porque os gozo, respondo.
Gozar uma flor é estar ao pé dela inconscientemente
E ter uma noção do seu perfume nas nossas idéias mais apagadas.
Quando reparo, não gozo: vejo.
Fecho os olhos, e o meu corpo, que está entre a erva,
Pertence inteiramente ao exterior de quem fecha os olhos
À dureza fresca da terra cheirosa e irregular;
E alguma cousa dos ruídos indistintos das cousas a existir,
E só uma sombra encarnada de luz me carrega levemente nas órbitas,
E só um resto de vida ouve.

Publicações relacionadas

Acredite apenas Acredite apenas (Bertold Brecht) Acredite apenas no que seus olhos vêem e seu...
Elevação Elevação (Charles Pierre Baudelaire) Tradução de Eduardo Guimarães So...
Mulata Mulata (Nicolás Guillén) De Motivos de Son Ya yo ...
Cantiga Cantiga (Manuel Bandeira) Nas ondas da praia Nas ondas do mar Quero ser fel...

Deixe uma resposta