Sensorial

Print Friendly, PDF & Email

Sensorial (Adélia Prado)

Obturação, é da amarela que eu ponho.

Pimenta e cravo,
mastigo à boca nua e me regalo.

Amor, tem que falar meu bem,
me dar caixa de música de presente,
conhecer vários tons pra uma palavra só.

Espírito, se for de Deus, eu adoro,
se for de homem, eu testo
com meus seis instrumentos.
Fico gostando ou perdoo.

Procuro sol, porque sou bicho de corpo.
Sombra terei depois, a mais fria.

Publicações relacionadas

A João de Deus A João de Deus (Antero de Quental) Na mão de Deus, na sua mão direita, Desca...
Façamos um trato Façamos um trato (Mario Benedetti) Tradução Companheira você sabe que po...
A donzela e o fantasma –... A donzela e o fantasma - III (Oscar Wilde) CAPÍTULO III Na manhã seguinte, d...
Romance de la guardia civil es... Romance de la guardia civil española (Federico Garcia Lorca) ...

Deixe uma resposta