Orfandade

Print Friendly, PDF & Email

Orfandade (Adélia Prado)

Meu Deus,
me dá cinco anos.
Me dá um pé de fedegoso com formiga preta,
me dá um Natal e sua véspera,
o ressonar das pessoas no quartinho.
Me dá a negrinha Fia pra eu brincar,
me dá uma noite pra eu dormir com minha mãe.
Me dá minha mãe, alegria sã e medo remediável,
me dá a mão, me cura de ser grande,
ó meu Deus, meu pai,
meu pai.

Publicações relacionadas

Propriedade do perdido Propriedade do perdido (Mario Benedetti) Do ...
Sonhos de Aninha Sonhos de Aninha (Cora Coralina) Que a mesa esteja sempre posta para a oferta...
Antes do nome Antes do nome (Adélia Prado) Não me importa a palavra, esta corriqueira. Qu...
Esse Desemprego! Esse Desemprego! (Bertold Brecht) Meus senhores, é mesmo um problema Esse de...

Deixe uma resposta