A Criança

Print Friendly, PDF & Email

A Criança (Alberto Caeiro)

A criança que pensa em fadas e acredita nas fadas
Age como um deus doente, mas como um deus.
Porque embora afirme que existe o que não existe
Sabe como é que as cousas existem, que é existindo,
Sabe que existir existe e não se explica,
Sabe que não há razão nenhuma para nada existir,
Sabe que ser é estar em um ponto
Só não sabe que o pensamento não é um ponto qualquer.

Publicações relacionadas

Grande Sertão, Veredas (trecho... Grande Sertão, Veredas (João Guimarães Rosa) "... a gente quer passar um ri...
Se o Homem Fosse Se o Homem Fosse (Alberto Caeiro) Se o homem fosse, como deveria ser, Não...
Balada Balada (Florbela Espanca) Amei-te muito, e eu creio que me quiseste Também p...
O notável foguete O notável foguete (Oscar Wilde) O filho do rei ia casar-se. Por isto o regozi...

Deixe uma resposta