Infeliz

Print Friendly, PDF & Email

Infeliz (Augusto dos Anjos)

Alma viúva das paixões da vida,
Tu que, na estrada da existência em fora,
Cantaste e riste, e na existência agora
Triste soluças a ilusão peerdida;

Oh! Tu, que na grinalda emurchecida
De teu passado de felicidade
Foste juntar os goivos da Saudade
Às flores da Esperança enlanguescida;

Se nada te aniquila o desalento
Que te invade, e o pesar negro e profundo,
Esconde à Natureza o sofrimento,

E fica no teu ermo entristecida,
Alma arrancada do prazer do mundo,
Alma viúva das paixões da vida.

Publicações relacionadas

Canzón de Cuna Pra Rosalia Cas... Canzón de Cuna Pra Rosalia Castro, Morta (Federico Garcia Lorca) Seis Poemas ...
La biblioteca total La biblioteca total (Jorge Luis Borges) El capricho o imaginación o utopía de...
Com licença poética Com licença poética (Adélia Prado) Quando nasci um anjo esbelto, desses que ...
Baladas de uma outra terra Baladas de uma outra terra (Fernando Pessoa) Baladas de uma outra terra, alia...

Deixe uma resposta