A vida escolástica

Print Friendly, PDF & Email

A vida escolástica (Gregório de Matos)

Mancebo sem dinheiro, bom barrete
Medíocre o vestido, bom sapato
Meias velhas, calção de esfola-gato
Cabelo penteado, bom topete;
Presumir de dançar, cantar falsete,
Jogo de fidalguia, bom barato,
Tirar falsídia ao moço do seu trato,
Furtar a carne à ama, que promete;
A putinha aldeã achada em feira,
Eterno murmurar de alheias famas,
Soneto infame, sátira elegante;
Cartinhas de trocado para a freira,
Comer boi, ser Quixote com as damas,
Pouco estudo: isto é ser estudante.

Publicações relacionadas

Desta vez não vai ter neve Desta vez não vai ter neve (Paulo Leminski) desta vez não vai ter neve como e...
Nada me demove Nada me demove (Paulo Leminski) nada me demove ainda vou ser o pai dos ...
À Cidade da Bahia À Cidade da Bahia (Gregório de Matos) Triste Bahia! Ó quão dessemelhante Est...
Monólogo de uma Senhora Monólogo de uma Senhora (Augusto dos Anjos) A Morte me livrou da contingência...

Deixe uma resposta