No segundo ano de minha fuga

Print Friendly, PDF & Email

No segundo ano de minha fuga (Bertold Brecht)

No segundo ano de minha fuga
Li em um jornal, em língua estrangeira
Que eu havia perdido minha cidadania.
Não fiquei triste nem alegre
Ao ver meu nome entre muitos outros
Bons e maus.
A sina dos que fugiam não me pareceu pior
Do que a sina dos que ficavam.

Publicações relacionadas

O Utopista O Utopista (Murilo Mendes) Ele acredita que o chão é duro Que todos os homen...
Sobre la poesía Sobre la poesía (Juan Gelman) habría un par de cosas que decir/ que nadie l...
Trova Trova (Mário Quintana) A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,...
Pálida à Luz Pálida à Luz (Álvares de Azevedo) Pálida à luz da lâmpada sombria, Sobre o lei...

Deixe uma resposta