Confusão do festejo do entrudo

Print Friendly, PDF & Email

Confusão do festejo do entrudo (Gregório de Matos)

Filhós, fatias, sonhos, mal-assadas,
Galinhas, porco, vaca, e mais carneiro,
Os perus em poder do pasteleiro,
Esguichar, deitar pulhas, laranjadas;
Enfarinhar, pôr rabos, dar risadas,
Gastar para comer muito dinheiro,
Não ter mãos a medir o taverneiro,
Com réstias de cebolas dar pancadas;
Das janelas com tanhos dar nas gentes,
A buzina tanger, quebrar panelas,
Querer em um só dia comer tudo;
Não perdoar arroz, nem cuscuz quente,
Despejar pratos, e alimpar tijelas:
Estas as festas são do Santo Entrudo.

Publicações relacionadas

Quadrilha Quadrilha (Carlos Drummond de Andrade) João amava Teresa que amava Raimundo ...
Mote Mote (Gregório de Matos) De dous ff se compõe esta cidade a meu ver ...
Evocação do Recife Evocação do Recife (Manuel Bandeira) Recife Não a Veneza americana Não a Ma...
A alcova A alcova (Fernando Pessoa) Desce não se por onde Até não me encontrar. ...

Deixe uma resposta