Acordo de Noite

Print Friendly, PDF & Email

Acordo de Noite (Alberto Caeiro)
De O Guardador de Rebanhos

Acordo de noite subitamente,
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a Natureza lá fora.
O meu quarto é uma cousa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena cousa de engrenagens que está em cima da minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu…
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única cousa que o meu relógio simboliza ou significa
Enchendo com a sua pequenez a noite enorme
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com a sua pequenez…

Publicações relacionadas

Vai pelo cais fora um bulício ... Vai pelo cais fora um bulício de chegada próxima (Álvaro de Campos) Vai pelo ...
Murmúrio Murmúrio (Cecília Meireles) Traze-me um pouco das sombras serenas que as nu...
Vício na fala Vício na fala (Oswald de Andrade) Para dizerem milho dizem mio Para melhor...
Morte Vida Severina Morte Vida Severina (João Cabral de Melo Neto) ------------------------------...

Deixe uma resposta